Impacto das alterações da Aneel pode chegar a 140% de aumento do payback

Consumidores residenciais com baixo fator de simultaneidade podem ter impactos mais severos na atratividade do sistema

A ANEEL abriu recentemente uma nova Audiência Pública dando continuidade ao debate sobre as alterações da regulação sobre a Geração Distribuída no Brasil. Dentre as propostas da Agência, propõe-se mudanças onerosas ao gerador que podem, a partir da vigência da nova norma, impactar severamente a atratividade dos investimentos.

Para a geração local, foi proposto a perda da compensação das componentes Fio A e Fio B da parcela TUSD da tarifa de energia elétrica, além de um gatilho de 4,7GW após a vigência da nova regulação, distribuído proporcionalmente ao mercado de Média e Baixa Tensão de cada concessionária. Após o acionamento do gatilho, a compensação de energia em cada concessionária passaria para a Alternativa 5, onde há compensação apenas da componente Energia da TE.

A Greener avaliou o impacto dessas alterações sob diversos aspectos, variando o tipo de consumidor, a concessionária do sistema além do índice de simultaneidade da geração. No caso das residências com geração local, os impactos podem chegar a 70% e 140% de aumento no payback sob as Alternativas 2 e 5, respectivamente. Os impactos mais significativos viriam para aqueles com baixa simultaneidade, ou seja, aqueles que consomem pouca energia durante os horários de geração solar e, portanto, precisariam injetar mais na rede. As Figuras 1 e 2 apresentam gráficos do impacto para 4 opções de simultaneidade em diversas concessionárias de energia.

Figura 1 – Impacto da Alternativa 2 sobre a Geração Residencial Local.
Figura 2 – Impacto da Alternativa 5 sobre a Geração Residencial Local.

Segundo as previsões realizadas pela Greener, aquelas concessionárias com maiores inserções de GD, como por exemplo, a CEMIG, poderiam ter o gatilho acionado já em 2022 ou 2023. Importante ressaltar que o volume demandado pelas principais concessionárias em GD traz ganho de escala para o setor, garantindo preços mais competitivos e maior atratividade em todo o país. A redução do volume comercializado nessas localidades pode ter impacto no mercado nacional, reduzindo ainda mais o crescimento do mercado em localidades de menor atratividade.

Na edição do 3º Trimestre de 2019 do Estudo Estratégico: Mercado Fotovoltaico de Geração Distribuída, a Greener analisou com detalhes esses e outros impactos da proposta da ANEEL para o mercado GD. Acesse gratuitamente o estudo completo clicando no botão abaixo.

powered by Typeform

Deixe um Comentário

Comece a digitar e pressione Enter para pesquisar